PRINCIPAL AGENDA TESTEMUNHOS ARTIGOS
PRINCIPAL
AGENDA
TESTEMUNHOS
ARTIGOS
CONSELHOS PARA CASAMENTO
RESTAURANDO O CASAMENTO
NAMORO E  NOIVADO
SEXUALIDADE
ABAIXO A ROTINA
SEMINÁRIOS
PREGAÇÃO EM AUDIO
ESBOÇOS SERMÕES CASAMENTO
NOSSOS ENCONTROS
FOTOS
QUEM SOMOS
CONVITES
LITERATURA
CASADOS PARA SEMPRE
LINK
USO INTERNO
 

CUIDE DE SUA FAMÍLIA.

Gal.6:8 "Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna."

Não se sabe bem a origem do carnaval. Dizem que o nome vem de festa da carne (carne vale), ou da festa ao deus baco's (bacanal), ou da festa dos navios (naval), não sei... Mas o que se sabe é que a Igreja Católica Romana defende que o nome vem de "carnevale", que denomina a festa de quatro dias em que as pessoas podem comer carne à vontade antes de realizarem o jejum da quaresma, período em que os católicos ficam quarenta dias sem comer carne, relembrando o jejum de Cristo. Para eles é a festa de despedida da carne. 
O baile de máscara carnavalesco, foi inventado pelo Papa Paulo II, no final do século XV, porém os católicos são contra a imoralidade que há nos carnavais de hoje. O nosso carnaval foi importado da França e atualmente o carnaval de Salvador está no Guinnes Book como a maior festa de rua do mundo.

Sabemos então que o carnaval é uma festa católica e, também, que é uma festa onde encontramos grande apelo pornográfico, muita bebedice, drogas, etc. Portanto, não é uma festa com caráter evangélico. É uma festa na qual as pessoas fazem tudo o que não devem.
Participar dessa festividade com certeza nos afastará de Deus, pois acreditamos que Deus não está onde o pecado é superabundante.

No carnaval, gastam-se aproximadamente 6 milhões de reais, por ano em São Paulo e 23 milhões no Rio de Janeiro. Enquanto isso faltam médicos, leitos hospitalares, remédios e exames médicos para a população. Faltam também investimento contra as enchentes e muitos outros benefícios para a população. Às vezes chego a pensar que essa troca de benefícios reais por divertimento, não passa simplesmente de uma troca de medicamentos. Trocam o medicamento que trás cura e saúde, por medicamentos paliativos anestésicos que dopam as pessoas com diversão.

Infelizmente, o homem tem se afastado cada vez mais de Deus, rompendo a cada dia com os princípios cristãos. A cada nova geração a imoralidade aumenta. 
E nós cristãos, conhecedores da vontade de Deus? Vamos participar dessa festa? Vamos fantasiar nossos filhos e levá-los a essas festas que parecem ser inocentes?
É preciso ter uma posição de quem somos e decidir o que queremos. A Bíblia nos exorta para sermos santos. Santo significa separado, portanto devemos ser separados do mundo e consagrados a Deus.

Fonte: Jornal: Diário do Grande ABC, IBOPE,  Site Canção nova, Wikipédia

Pr. Ronaldo Calil

Site Map