PRINCIPAL AGENDA TESTEMUNHOS ARTIGOS
PRINCIPAL
AGENDA
TESTEMUNHOS
ARTIGOS
CONSELHOS PARA CASAMENTO
RESTAURANDO O CASAMENTO
NAMORO E  NOIVADO
SEXUALIDADE
ABAIXO A ROTINA
SEMINÁRIOS
PREGAÇÃO EM AUDIO
ESBOÇOS SERMÕES CASAMENTO
NOSSOS ENCONTROS
FOTOS
QUEM SOMOS
CONVITES
LITERATURA
CASADOS PARA SEMPRE
LINK
USO INTERNO
 

Não existe coisa mais destrutiva para um casamento do que o adultério. Ele trás sentimentos profundos no coração difíceis de saírem como a mágoa, tristeza profunda, desprezo, perda de confiança, a sensação de não ser amado e a sensação de ter falhado em dar amor. O adultério é um dos dois motivos no qual o divórcio é permitido pela Bíblia, por isso é o principal motivo das separações, ele acaba com o casamento, e pior, acaba com a esperança do adúltero de ser feliz.

 

“Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério".Mt 19.9 - NVI

 

Jesus deixou bem claro que aquele que adulterar e se casar novamente – entenda também se juntar, namorar, ou simplesmente “ficar” – estará na condição de pecador.  Pode um pecador consciente ser salvo? Não julgarei por não ser de minha alçada, mas pelo o que sabemos na Bíblia, aquele que está em pecado permanente não abandonando o mal, não se converteu, pois a palavra conversão significa arrependimento, mudança de atitude, mudança de comportamento, ou seja, o abandono das praticas más. Podemos concluir então, que se o adúltero está junto com alguém, está na pratica má, logo tem alguma coisa errada com a sua conversão.

 

O homem foi feito por Deus para ter alguém – Gn 2.18, como o adúltero não pode se relacionar com mais ninguém, então não estará completo, logo, não terá a felicidade plena – salvo os que tem o chamado para o  celibato.

 

Mas diante de tanta desgraça, porque então muitos adulteram?  Um escritor morto na segunda guerra mundial citou em um de seus livros que a vontade da carne é um mal que quando cresce em nós torna-se incontrolável. É Como uma enxurrada, somos arrastados por ela sem poder controlar nossos passos. Ela toma conta de nós, e nesse momento não lembramos nem que Deus existe. Nessa condição, nem levamos em conta se o ato carnal é pecado ou não e se teremos a consequência, nos esquecemos de tudo, e só queremos saciar a vontade da carne. O adultério é causado pela vontade carnal.

 

A esperança do cristão é saber dominar e doutrinar a carne.

 

“O pecado sexual nunca acontece por acaso. As pessoas não caem de repente num ato sexual ilícito apenas por terem uma oportunidade diante de si. Sempre há uma preparação específica. Esta preparação chama-se experiência “pré-sexual”.  As experiências pré-sexuais são experiências da mente, ações que excitam, preparam ou desenvolvem os impulsos sexuais. Se um jovem, uma pessoa casada ou mesmo o pastor não controla seus impulsos, tenderá a saciá-los”. Texto de autoria do artigo Adultério: Definição, Causas, Consequências, Soluções  e a Posição da Igreja Adventista, publicado no site www.advirsermoes.com.br, extraído do livro “ Sensato Coração – A Sexualidade do Pastor” de Jasiel Botelho e Marcos Kopeska – Ed. Hagnos.

 

Nenhum cristão adultera se o diabo não preparar a sua mente antes. As pornografias na internet, na televisão, na rua são ataques malignos na nossa mente.  As conversas sobre sexualidade, as piadas, a roupa sensual da irmã da Igreja, a falta de sexo dentro de casa também são ações malignas contra nossa mente e nosso corpo para não conseguirmos controlar a carne. Prevenção é uma das melhores armas contra a carne, a cobiça vem pelo olhar e pela necessidade. Dizem que Billy Graha saía do elevador se estivesse sozinho e entrasse um mulher.

 

O problema é que vivemos num país pornográfico. Mesmo que não acessemos sites pornográficos, recebemos vírus com o conteúdo, mesmo que não contratamos canais pornográficos, num filme qualquer aparece um ato sexual, quando saímos à rua, recebemos ataques sexuais. São os acidentes que não podemos evitar, mas podemos nos prevenir contra eles. Antivírus, frequentar lugares familiares, pedir para uma mulher chamar a atenção da irmã sensual, ler a sinopse e ver a classificação dos filmes, são prevenções contra acidentes. Mas mesmo assim pode ser que venham os acidentes:

 

“Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar.” I Co 10.13 - NVI

 

Mesmo que os acidentes apareçam, se você estiver alicerçado com Deus, ele o livrará. Por isso a busca constante de Deus é fundamental para resistir à carne –Gl  5.16-17.

 

Não troque a sua felicidade por um prato de lentilha.

 
No amor do Pai!

Pr. Ronaldo Calil

Site Map