PRINCIPAL LOJA AGENDA TESTEMUNHOS
PRINCIPAL
LOJA
AGENDA
TESTEMUNHOS
ARTIGOS
CONSELHOS PARA CASAMENTO
RESTAURANDO O CASAMENTO
NAMORO E  NOIVADO
SEXUALIDADE
ABAIXO A ROTINA
SEMINÁRIOS
PREGAÇÃO EM AUDIO
ESBOÇOS SERMÕES CASAMENTO
NOSSOS ENCONTROS
FOTOS
QUEM SOMOS
CONVITES
LITERATURA
CASADOS PARA SEMPRE
LINK
USO INTERNO
A palavra fornicação, apesar de ser bem conhecida no meio evangélico, só aparece na Bíblia Almeida versão Revista e Corrigida, nos versículos de At 15. 29 e I Co 5.1.

Segundo o dicionário Almeida, fornicação significa "relações sexuais ilícitas (At 15.29, RC)" . A palavra Ilícita, segundo o mesmo dicionário, significa "Que é contra a lei ou a moral (Mt 5.32, RA)". Juntando as definições, podemos definir fornicação como "relação sexual feita de forma imoral e contra a lei de Deus".

É preciso entender que fornicação não é apenas o sexo fora do casamento, mas também adultério (Mt 5.27-28), pornografia (I Co 6.18), homo sexualismo (Rm 1.27) e até mesmo o sexo contrário a natureza, como por exemplo o sexo anal e a masturbação (Rm 1.26).

Para Deus o sexo aprovado é somente aquele que é feito no casamento. No Antigo Testamento, o sexo era a consumação do casamento. Em Gn 24.67, a Bíblia narra o casamento de Isaque com Rebeca:

"Isaque conduziu-a até à tenda de Sara, mãe dele, e tomou a Rebeca, e esta lhe foi por mulher. Ele a amou; assim, foi Isaque consolado depois da morte de sua mãe."

Em I Co 6.16 a Bíblia mostra que quando um homem tem relação com a prostituta, torna-se uma só carne com ela:

 
      "Ou não sabeis que o homem que se une à 
     prostituta forma um só corpo com ela? Porque,
        como  se diz, serão os dois uma só carne."


Uma só carne é a mesma expressão usada em Gn 2.24, texto referido a união (casamento) de Adão e Eva. Portanto, a relação sexual é a união de duas carnes em uma, o casamento.

Desta forma não deve ser praticado por diversão ou alívio da carne; é um compromisso muito sério, e deve ser reservado para a pessoa separada por Deus para ser o cônjuge.

A pornografia e as carícias maliciosas do relacionamento do namoro ou noivado, como já foram citadas, também podem ser consideradas como fornicação, pois enquadram-se na imoralidade sexual descrita em I Co 6.18.

"Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo, mas a pessoa que comete imoralidade sexual peca contra o seu próprio corpo."

A masturbação e o sexo anal, são considerados como fornicação por ser contrário a natureza. Rm 1.26:

"Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza;"

O sexo contrário a natureza, é aquele em que  usa outras partes do corpo para sua prática, como o ânus - parte anatômica com a finalidade de defecar; ou a boca - parte anatômica usada para falar, beijar, comer e respirar, e até mesmo a mão - no caso da masturbação.

Não podemos definir beijos e carícias nos órgãos sexuais, como fornicação; se assim fora, beijar a mão ou outra parte do corpo seria pecado. O livro de Cantares, na Bíblia, trás exemplos dessas carícias.

Se existe a prática da fornicação em sua vida, deixe-a e peça perdão a Deus. Ande em santidade é será abençoado. Os casamentos mais felizes que já pude testemunhar, foram aqueles em que os noivos se guardaram até o grande dia da noite de núpcias.

 

 

Site Map