PRINCIPAL AGENDA TESTEMUNHOS ARTIGOS
PRINCIPAL
AGENDA
TESTEMUNHOS
ARTIGOS
CONSELHOS PARA CASAMENTO
RESTAURANDO O CASAMENTO
NAMORO E  NOIVADO
SEXUALIDADE
ABAIXO A ROTINA
SEMINÁRIOS
PREGAÇÃO EM AUDIO
ESBOÇOS SERMÕES CASAMENTO
NOSSOS ENCONTROS
FOTOS
QUEM SOMOS
CONVITES
LITERATURA
CASADOS PARA SEMPRE
LINK
USO INTERNO
 

Gostaríamos que assistisse a cena abaixo e respondesse se seu casamento é como essa cena de ciúmes da novela:



Se você já viveu uma cena semelhante, é preciso tratar do ciúmes.
 
O ciúmes é um sentimento que surge por uma sensação de perda, ou por acharmos que estamos sendo rejeitados em troca de outra pessoa.

É um sentimento proveniente do orgulho, que é traduzido muitas vezes na Bíblia como soberba, que nada mais é do que a manifestação do alto apreço.

 

Geralmente o ciúmes é causado dentro de nós pela pessoa que mais apreciamos, amamos e que geralmente temos relacionamento. Por amarmos muito alguém, temos a expectativa de sermos correspondidos, portanto, quando não somos, nós sentimos traídos; afinal achamos que estamos dando o nosso amor e esperamos receber o mesmo de volta. No relacionamento, entendemos no nosso íntimo, que temos um acordo de dedicação amorosa e de atenção exclusiva do nosso parceiro, pois nos dedicamos inteiramente a ele e queremos a mesma resposta.

 

Quando por um motivo ou outro, não conseguimos o retorno de amor e atenção esperado, ou nos sentimos ameaçados pela interferência de outro, a faísca causada pelo orgulho acende a chama do ciúmes.

 

O ciúmes, por sua vez, é a faísca que faz acender outros pecados, desde as brigas, agressões e até a morte. O primeiro caso de ciúmes relatado na Bíblia exemplifica a morte causada pelo ciúmes. Foi a morte de Abel, causada por Caim pelo ciúmes. Infelizmente hoje, vemos muitos casos de mortes causadas pelo ciúmes.

 

Diante dos frutos ruins produzidos pelo ciúmes, podemos entender que o ciúmes não vem de Deus. Assim é, que a Bíblia diz em I Co 13.4-5:

 

“O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal;” – ARA

 

De acordo com a Bíblia, no amor que vem de Deus não existe ciúmes.

Num relacionamento onde duas pessoas são verdadeiramente cristãs, o ciúmes não aparece – e nem deveria, pois o verdadeiro cristão não se envolve em situações que provocam  ciúmes ao cônjuge.

Se o ciúmes está no relacionamento entre duas pessoas convertidas, então é preciso que o ciumento (ou o provocador de ciúmes) se aproxime mais de Deus e passe a confiar Nele.

Quando Deus passa a ser o direcionador do relacionamento, o ciúmes acaba. Conheço alguns casais que tinham problemas sérios de ciúmes. Muitos com motivos, mas que eliminaram esse problema através da transformação de Deus em suas vidas. Eles aprenderam a se respeitar e a se amar, conquistando confiança um no outro, porque viram que já não eram como antes – a velha criatura; mas agora eram novas criaturas, nascidos de novo; portanto novas pessoas transformadas que aprenderam como serem maridos e esposas de Deus.

Também conheço casais que freqüentam a Igreja, mas tem brigas constantes de ciúmes. Foram levados a aprenderem sobre o relacionamento cristão, mas se focaram no problema e não no aprendizado. Sendo assim, não conseguiram aprender como ter um relacionamento cristão e não foram transformados, permanecendo com o problema.

 

Concluo então, que a única maneira de acabar com o ciúmes – a não ser acabando com o amor e o relacionamento, que não agrada à Deus; é levar o relacionamento aos moldes cristãos, permitindo uma transformação no caráter de cada cônjuge.

 

Se você tem ciúmes constantemente, apesar de ter um relacionamento cristão; é preciso aprender a confiar em Deus e enxergar seu cônjuge como uma pessoa transformada. Muito, por causa do passado, tem dificuldade em ter confiança nesse novo relacionamento que envolve Cristo. É preciso então da ajuda de Deus.

Aconselho que ore pedindo a Deus para mudar seu coração e te libertar desse sentimento maligno.  Se achar necessário, peça ajuda a um pastor de sua confiança para orar contigo, mas busque em Deus para mudar esse sentimento que atrapalha o relacionamento e sua felicidade.

Acredite mais em você, aceite o amor de seu cônjuge, aceite o milagre de Deus!

 

Você pode sim ser especial para o seu cônjuge! Deus quer isso!

 

Em Cristo !

 

Pr. Ronaldo Calil

 

Nota: quando a Bíblia faz referência ao ciúmes de Deus, está referindo-se ao zelo que Deus tem por nós.

Site Map