PRINCIPAL AGENDA TESTEMUNHOS ARTIGOS
PRINCIPAL
AGENDA
TESTEMUNHOS
ARTIGOS
CONSELHOS PARA CASAMENTO
RESTAURANDO O CASAMENTO
NAMORO E  NOIVADO
SEXUALIDADE
ABAIXO A ROTINA
SEMINÁRIOS
PREGAÇÃO EM AUDIO
ESBOÇOS SERMÕES CASAMENTO
NOSSOS ENCONTROS
FOTOS
QUEM SOMOS
CONVITES
LITERATURA
CASADOS PARA SEMPRE
LINK
USO INTERNO
 

AS CINCO LINGUAGENS DO AMOR

 

O ser humano tem a necessidade de ser amado. Deus nos fez assim. Os psicólogos concluíram que sentir-se amado é uma das principais necessidades do homem. Tanto é assim que o homem sempre procura alguém para casar. A Bíblia diz que Deus criou o homem e percebeu que não era bom que o homem ficasse só, então criou a mulher para amá-lo (Gn 2.18 e Ef 5).

Dentro de cada pessoa há um tanque de amor esperando para ser cheio. Quando esse tanque está cheio, tudo vai bem para ela, porém quando está vazio, geralmente, tudo vai mal. Por isso a Bíblia declara que é melhor serem dois do que um. O problema é que nem todos tem o tanque cheio de amor.

 

Geralmente quando estamos no início do relacionamento tudo vai bem, mas depois piora. Isso porque no início, estamos apaixonados. Paixão é uma experiência eufórica, na qual um fica completamente obcecado pelo outro. Quando estamos apaixonados, não vemos os defeitos no outro. Todos vêem os defeitos e avisam o apaixonado, mas ele é o único que não vê. Está impedido pela venda do amor. Os estudos mais antigos mostram que a paixão dura dois anos. Hoje, como todas as coisas são mais dinâmicas e rápidas, acredito que esse tempo de duração da paixão caiu muito, mas o que importa é saber que um dia a paixão acaba. Perceba que refiro-me a paixão e não ao amor.

Quando a paixão acaba, os olhos do cego se abrem, pois a venda da paixão foi tirada. Então o ex-apaixonado enxerga os erros do outro, percebe como essa pessoa é irritante, e que os acusadores tinham razão. Nesse momento o ex-apaixonado se sente enganado pelo outro.

É nesse momento que devemos fazer uma escolha. Devemos optar pelo amor. Amor é diferente de paixão. Em I Co 13.7 lemos:

 

“Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. -  (NTLH)

 

Amar é gastar energia em suprir as necessidades do cônjuge, é viver para agradar o outro.

A Bíblia não trás a palavra namoro. Ela só faz referência a noivado e casamento. Tanto o noivado quanto o casamento são sagrados para Deus, e uma vez aliançado entre homem e mulher não tem volta.

Não importa como você chama seu relacionamento; pode até ser namoro, mas o que importa é que nunca aconteça a separação.

Como crentes, quando escolhemos nosso parceiro(a), devemos ter ciência que é para a vida inteira. Então, de certo modo, não existe escolha para o crente depois da paixão ele tem que optar em amar.

Infelizmente muitos cônjuges não se sentem amados, apesar de serem. O problema está na linguagem do amor. Muitos expressam o amor da sua maneira, mas essa maneira pode não ser a que o cônjuge entende como uma demonstração de amor. É como se colocasse um italiano para se comunicar com um japonês. É difícil de se entenderem.

Falar a linguagem de amor do outro, é viver constantemente o romantismo e deixar seu cônjuge realizado, e conseqüentemente a pessoa mais feliz do mundo. Seu relacionamento seguirá mais fácil e sua vida mais alegre.

 

Vamos falar das principais linguagens de amor:

 

As cinco linguagens do amor:

 

1. Linguagem de afirmação:

 

Pv 18.21 diz: “"A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto."”  Muitos casais não aprenderam o tremendo poder de uma afirmação de edificação mútua. Elogios verbais e palavras de apreciação são poderosos transmissores de amor. São as frases elogiando o cabelo da esposa, ou o vestido, ou o terno do homem. Ou ainda elogios a comida da esposa, ou a ajuda do marido na casa. As vezes são como um grande prêmio para quem a recebe. Mostra que a pessoa alcançou a vitória.

Declare palavras encorajadoras: são poderosas e nos fazem enxergar o valor do profeta.

Conheci uma moça que decidiu fazer faculdade. Ela já namorava há quatro anos. O namorado lhe disse que não conseguiria passar no vestibular. Na época um amigo de trabalho a encorajou a prestar o vestibular e estudar. A moça prestou o vestibular, passou se formou e casou com o amigo encorajador.

Declare palavras bondosa: A maneira de como expressamos nossas frases, pode mudar tudo. Veja o exemplo: - Eu te amooo!!!! Com: Eh... eu te amo...Imagine então: - Tá! Saco! Eu te amo. 
Palavras ditas aos gritos com irritação não são expressões de amor, mas de condenação. Palavras bondosas são palavras boas e não más.

Se você tem dificuldade em selecionar palavras para elogiar o cônjuge, procure observar alguns exemplos. Observe alguns casais, veja alguns filmes românticos, peça a Deus para lhe mostrar as qualidades de seu cônjuge. Tire a vergonha e o orgulho para elogiar.

Se essa for a linguagem do seu cônjuge, esforce-se para desenvolve-la. Ame-o!

 

2. Qualidade de tempo:

 

É ter tempo de qualidade junto com o cônjuge. Não é um tempo dividido. É dar atenção total ao seu cônjuge. Não é sentar ao lado para assistir TV. Desliguem a TV. Passeiem juntos, saiam para conversar. 
Nos restaurantes dá para perceber quem é namorado e quem é casado pela empolgação da conversa e atenção dada ao outro. Compartilhe experiências, pensamentos, emoções, desejos e sonhos. Saiba ouvir o que o outro tem a dizer. Sobre a conversa do casal, reveja a aula de comunicação.

Proporcione programas: Programe saídas a sós. Procure ir ao cinema, ao shopping, ao parque, enfim... onde vocês poderão ter um tempo de valor juntos.

Proporcione momentos a sós: Coloque horários para os filhos dormirem, para que tenham tempo a sós. Não jante ou almoce com a televisão ligada. Desligue o computador ou o vídeo game para ficar com seu cônjuge. Não troque a televisão pelo seu amor.

 

3. Receber presentes:

 

Um presente é mais do que uma recordação, é uma demonstração de amor. Presente é algo que você pode segurar nas mãos sabendo que o cônjuge se lembrou de você. Quando compramos um presente significa que aquela pessoa é especial para nós. Presentes são símbolos visuais do amor. Quem não se recorda de quando ganhou um presente? Para alguns, não receber presente, significa uma incerteza de que é amado.

Não importa o valor: Existem presentes de todos os valores, formas e tamanhos. Você não precisa dar um presente caro para expressar o seu amor. Por outro lado se você tiver muito dinheiro, e der presentes baratos, você esta comunicando que o seu cônjuge não tem valor. Ninguém investe naquilo que não vale a pena.

O presente pode ser elaborado: Um presente não precisa ser comprado, mas pode ser confeccionado como um cartão ou como uma blusa de lã. Pode ser um rosa colhida do jardim.

Descubra o presente ideal: Muitas pessoas não sabem escolher presentes. Observe seu cônjuge. Veja o que ele está lendo, o que pesquisa na internet. Leve seu cônjuge ao shopping e veja o que lhe chama a atenção na vitrine. Anote seus gostos, perceba se repete o desejo por algo ou comente novamente.

 

4. Formas de servir:

 

É aquilo que você sabe que seu parceiro gostaria que fizesse. É agradar o outro expressando o amor realizando algo que vai ajudar seu cônjuge. Pode ser uma refeição, ajudar a esposa lavando a louça, arrumar a gaveta dele, pintar o quarto, arrumar aquela tomada com defeito, lavar o carro para ele, fazer uma massagem, etc. Lembre-se que Jesus usou essa linguagem de amor para com a sua noiva lavando os pés dos discípulos na ceia.

Lembro de uma história que ilustra bem essa linguagem de amor. Havia um casal de idosos que estavam casados há muitos anos. Um dia a senhora adoeceu e ficou com os movimentos limitados. O marido sabia que ela era muito vaidosa, então toda a semana, ele fazia as unhas para ela e todos os dias penteava o seu cabelo e passava batom. Na realidade ele passou o resto da vida servindo sua esposa dessa maneira.

Se o seu cônjuge cresceu num ambiente familiar no qual o pai ou a mãe faziam isso, provavelmente ele vai querer isso para ele também.

Se o cônjuge reclama muito que não o ajuda, está na hora de praticar essa linguagem. Prepare-se e sirva seu cônjuge.

 

5. Toque físico:

 

Geralmente é a linguagem de amor do homem. Refiro-me ao sexo. Carinho, abraços e toques são uma das maneiras mais expressivas de expressar o amor. Isso sempre existiu. Os bebês que são abraçados e beijados desenvolvem uma vida emocional mais saudável do que aqueles que não recebem carinho. Até os animais fazem carinho nos seus filhotes. Andar de mãos dadas, beijar, abraçar, por a cabeça no colo, dormir abraçado e ter relações constantemente são essenciais para algumas pessoas.

O ser humano tem espalhado pelo corpo pequenos receptores táteis distribuídos em grupos. A ponta da língua, a ponta dos dedos, do nariz são áreas do corpo extremamente sensíveis, como outras partes do corpo, que se tocadas, levam mensagens de amor ao cérebro. Como também um tapa no rosto leva uma mensagem de agressão. Mas alguns apreciam o toque em lugares diferentes do que geralmente imaginamos. Pergunte ao seu cônjuge e toque-o de maneira agradável.

 

Descobrindo a linguagem de amor:

 

Analisar como é família de seu cônjuge e os exemplos que ele viu na sua casa entes de casar, lhe ajudará a descobrir qual é a sua linguagem de amor. Geralmente são aquelas que os pais tinham.

Converse com seu cônjuge e pergunte qual é a sua linguagem de amor.

Pense nas coisas em que seu cônjuge mais reclama. Provavelmente a linguagem de amor dele está ligada a isso.

 

Descubra e comece a satisfazer a linguagem de amor de seu cônjuge. Você verá a diferença em seu casamento. Muitos dos problemas em seu relacionamento serão resolvidos.

BIBLIOGRAFIA:
Filme Profa de Fogo - BV filmes;
As Cinco Linguagens do Amor - Chapmam, Gary; Mundo Cristão.

Adquira o DVD com a aula sobre esse tema em nossa loja, clicando:

http://loja.casaisnaplenitude.com.br/produtos-do-ministerio/dvd-as-cinco-linguagens-do-amor.html

Site Map